top of page

CHAPADA DIAMANTINA: Gruta da Lapa Doce ūüŹěÔłŹ

Como vão vocês?


Hoje vamos falar do segundo destino dessa viagem para a Chapada Diamantina feita em Outubro 2020 seguindo os protocolos de reabertura de turismo da regi√£o.



Seguindo a viagem da Fazenda Pratinha, fomos direto para a Gruta da Lapa Doce tamb√©m em Iraquara, eu j√° tinha visto informa√ß√Ķes de l√° varias vezes mas nunca tive a oportunidade de conhecer. Dessa vez foi diferente rsrs.


Localizada a 25 minutos de distancia de carro da Fazenda Pratinha, a Gruta da Lapa Doce conta com restaurante , guias qualificados e protocolos de segurança.




Estávamos famintos então fomos direto para o restaurante que por sinal é muito bom, tem uma boa variedade de comidas e funciona por kilo, vale bastante a pena.



La conhecemos a Claudia, uma das respons√°veis pelo atrativo e uma pessoa muito carism√°tica, simp√°tica e que fez quest√£o de nos explicar todos os detalhes das Grutas.



O interesse crescente de pesquisadores em espeleologia, na regi√£o, deve-se ao grande n√ļmero de grutas existentes na Chapada Diamantina ainda sem conhecer, catalogar ou explorar, adequadamente.


Na Bahia, encontra-se o maior sistema hidrol√≥gico subterr√Ęneo identificado no Pa√≠s e talvez no mundo.


Existem mais de 130 grutas mapeadas e cadastradas só nos municípios de Seabra, Palmeiras e Iraquara.


Atualmente, apenas cinco, dentre essas grutas, s√£o exploradas turisticamente: Lapa Doce l, Torrinha, Pratinha, Gruta Azul, e a Gruta do Lap√£o, em Len√ß√≥is, esta √ļltima esculpida em arenitos.





Existem duas formas para descer e acessar a gruta, a primeira mais calma, através de uma caminhada de aproximadamente 30 minutos, ou a que escolhemos, uma descida de rapel que resulta diretamente na entrada da Gruta.



Seja qual for a sua escolha, você vai acompanhado de um guia profissional o tempo todo e que vai te informando sobre a historia da região e as curiosidades do lugar.




O rapel custa 100 reais por pessoa e para o guia na caverna é de 30 reais por pessoa.




O rapel é emocionante e para nos 2 que temos um medo de altura, foi um verdadeiro desafio.


Ao finalizar o rapel, encontramos com nossos amigos para continuar a trilha gruta adentro.



Diferente do que muitas pessoas podem imaginar de uma gruta, a lapa doce √© incrivelmente espa√ßosa e bem arejada. Ela da uma sensa√ß√£o de grandiosidade enorme com seus sal√Ķes com at√© 60 metros de largura e sua entrada de mais de 70 metros de altura.




Na gruta, √© poss√≠vel ver forma√ß√Ķes de stalagmites, stalagtites , e varias outras forma√ß√Ķes geol√≥gicas. √Č um verdadeiro espet√°culo.



Durante a caminhada, em determinado momento paramos para ficar no silencio e escuro absoluto por alguns minutos, algo bem difícil de acontecer nos nossos cotidianos bem agitados. A trilha é bem tranquila, a caverna bem arejada e portanto sem muito cansaço.





A parte mais desafiadora é bem no final, onde é preciso fazer uma pequena escalada para sair da gruta, mas nada muito cansativo.


Como fomos no período da tarde, já saímos da caverna anoitecendo e de lá fomos direto para Lençóis continuar nossa viagem.


Iai curtiu a matéria ? Se quiser mais detalhes fica de olho no youtube pois deixei lá um guia em forma de vídeo completinho falando mais detalhes desse passeio.


Um grande abraço, tudo de melhor sempre e até mais.

30 visualiza√ß√Ķes0 coment√°rio

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page